quarta-feira, 24 de julho de 2013

Spínola e Passos Coelho ou a repetição da história

Esta remodelação governamental faz-me lembrar os tempos que se seguiram ao 25 de Abril e a «guerra» entre Spínola e a Comissão Coordenadora do MFA. O governo Palma Carlos, alinhado com Spínola, caiu porque o MFA lhe fez frente, pressionou e não permitiu que passassem as exigências do PM, que afinal eram também de Spínola, no Conselho de Estado.
Depois, o PR quis nomear Firmino Miguel como PM, mas o MFA não o aceitou e assim, Spínola tentou entalar o MFA, chamando-o para o governo. Grande parte da CC foi para o Governo, ocupando os lugares de topo, com Vasco Gonçalves como PM, Melo Antunes, Vítor Alves, Costa Martins, entre outros. A história é conhecida, passados dois meses Spínola caiu.
Desta vez, Portas, Pires de Lima e Rui Machete eram claros opositores à política económica do governo, com críticas públicas, ameaças constantes de rutura da coligação, chegando, no caso de Portas, a concretizar a saída com a famosa demissão irrefutável.
Passos para manter o lugar, porque o perderia se aceitasse eleições, tenta entalar o CDS e assim, Portas sobe a vice-primeiro-ministro com a responsabilidade pela política económica, Pires de Lima vai ocupar a pasta da Economia e Manchete (um histórico do PSD e próximo da matriz social-democrata) para os Negócios Estrangeiros.
Tenho para mim que Portas e o CDS vão ganhar muito face ao PSD, como, arrisco, nunca ganharam na história da democracia. Falta saber se, não obstante as condições serem diferentes, a História se repete e acontece a Passos o que aconteceu a Spínola.
É o mais certo - saída pela porta pequena.   

sábado, 20 de julho de 2013

A comunicação do PR ao País

Já se sabia que Cavaco não queria eleições, porém, nas Selvagens foi mais longe ao dar a conhecer, sabe-se lá com que intenção, que não avançaria com qualquer governo de iniciativa presidencial. Desde então, todos ficámos a saber o que vai acontecer.

Se até aí o empenho dos partidos para chegarem a acordo não terá sido muito, acredito, com esta novidade PSD e CDS, sabendo que se manteriam em exclusividade no poder, ficaram em melhores condições de mandar o PS e as suas sugestões às urtigas. E assim, lá tem Cavaco de fazer o frete e dizer aos portugueses que vai dar posse a Portas como vice-primeiro-ministro.  

quarta-feira, 10 de julho de 2013

O «Chalet das Cotovias» na SIC

Aqui deixo o link para visionarem a minha participação no programa da manhã da SIC com a Júlia Pinheiro,   onde falámos de várias coisas, entre elas - com grande destaque, diga-se -,  «O Chalet das Cotovias», que, aliás, originou uma viagem de comboio a Sintra, em busca do Luís Lencastre, da Ju e do Chalet.

http://sic.sapo.pt/Programas/Queridajulia/2013/07/10/chalet-das-cotovias


O «Chalet das Cotovias» no Jornal de Letras


Uma leitura muito atenta e certeira da jornalista Leonor Nunes.

terça-feira, 9 de julho de 2013

O Chalet das Cotovias a as rádios

Ontem gravámos para a Antena 1, com Ana Daniela Soares, para o «À Volta dos Livros», que passa todos os dias depois das 5.
Hoje, ao fim da tarde, vamos gravar para a Rádio Universidade do Minho.
É o Chalet das Cotovias que nos faz falar. Quando as entrevistas forem emitidas, das respectivas datas aqui darei conta.
 

segunda-feira, 8 de julho de 2013

O Chalet das Cotovias na SIC

Amanhã, depois das 11H30, o Chalet das Cotovias bem como o seu autor, estarão no programa da manhã da SIC com Júlia Pinheiro. Ate lá.

domingo, 7 de julho de 2013

As crises, a nossa e a dos outros

«Gosto de olhar a cara dos clientes quando provam a minha comida», disse a cozinheira angolana à reportagem da RTP, acrescentando que conhecia muito bem a verdadeira crise: «comi arroz e feijão com peixe frito anos a fio. Era a guerra e isso é crise a sério.»

O episódio fez-me lembrar quando, em miúdo, ia para casa da minha avó. Ela devia ter um prato favorito que estava longe das minhas preferências: chicharro frito cortado às postas, com feijão-frade cozido. Não havia guerra, a não ser em África, mas ainda hoje não consigo pensar no cheiro da cozinha, quanto mais voltar àquela dieta.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

O «Chalet das Cotovias» na SIC

Hoje à tarde fui encontrar-me com uma equipa da SIC, liderada pela Júlia Pinheiro, junto à Estação do Rossio, a fim de fazermos a recriação da última viagem de Luís Lencastre desde o café Gelo, no Rossio, até Sintra. Fizemos gravações na esplanada do café, nos acessos à gare, depois no comboio, já em plena viagem, e finalmente em Sintra, onde fomos falando do livro e traçando o paralelo com os factos reais em que se baseia. 

O documentário irá para o ar na próxima 3ª feira, dia 9, no programa da manhã da SIC, apresentado pela Júlia Pinheiro. Na ocasião estarei em estúdio para responder a outras questões não abordadas no decurso da gravação.

 

terça-feira, 2 de julho de 2013

Portas abandona o Governo


Portas abandona o Governo, mas o Governo não se deixa abandonar


  «Se me perguntarem se bati com a porta, direi que sim.
Se me perguntarem se a porta se fechou, direi que não.»

Festival ao Largo 2013

Festival ao Largo 2013, uma das coisas boas que vão acontecendo na nossa capital.
Por mim, não perco, até porque é à borla.