O aumento da abstenção

Não vejo a classe política a querer discutir, com vontade séria de o fazer, o crescente número de abstencionistas nas eleições portuguesas. A democracia está paupérrima, com o afastamento do povo da vida política e social, tenderá a ficar cada vez mais pobre se nada for feito. A esta hora ouve-se que nas eleições dos Açores de hoje, apenas 40% dos eleitores foram votar. Se isto não assusta os democratas, que espécie de democratas somos?

Seria bom que quem de direito se preocupasse seriamente com esta mancha negra na democracia, que investigue e perceba o que tem corrido mal para chegarmos a este lamentável estado de coisas. Só assim se poderá emendar o caminho. Fechar os olhos é a pior das soluções, mas os entusiastas por regimes ditatoriais, em número crescente, rejubilam. 

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV