segunda-feira, 18 de novembro de 2013

PINN - Portuguese Independent News


Os meus amigos que têm o bom hábito de frequentar esta página, poucos mas bons, aperceberam-se que ela tem andado um pouco abandonada nos últimos tempos. Responsabilidade minha e só minha, claro. Mas, na verdade, o tempo tem aquela particularidade que o coloca paralelamente ao dinheiro, recusa-se a esticar. Porém, se com este, poupando, podemos fazer mais coisas, com o tempo, não há solução, inapelavelmente ele desaparece, deixando apenas aquilo que conseguirmos fazer com ele. 
Tudo para dizer que além de andar arredado da ficção, porque me envolvi num mestrado em História Contemporânea, há cerca de dois meses aceitei o convite para passar a escrever num sítio noticioso da Internet: o PINN, ou Portuguese Independent News. O meu compromisso é escrever umas crónicas de opinião sobre o que me der na real gana, como acontecia, e vai continuar a acontecer, neste A-de-Mar, que completou 4 anos de existência no passado mês de Outubro e nem direito a champanhola teve. O que faz o tempo escoar-se sem quase deixar rasto. Dizem que o tempo passa tanto mais depressa quanto mais idade temos. O futuro não augura nada de bom.