O Bairro em Novos Livros

O Bairro é seguramente o meu livro mais injustiçado. O grupo Leya estava em arrumação, deu-se a mudança de editores a meio do processo e um outro autor «mais vendável» ia publicar um livro no mesmo grupo com o mesmo título. Chegaram a propor-me trocar de título, imaginem, com o livro já nas livrarias. Recusei, claro. Tudo somado fez com que da edição de 3000 exemplares tivessem colocado no mercado pouco mais de 1000, que se venderam em grande parte, e nunca mais voltou a haver recolocação, ficando os restantes em armazém. Uns meses depois sairia então o tal livro e só então percebi a marosca. Não voltei a publicar na Oficina do Livro. Lamento a gestão de todo o processo à volta deste livro, até porque, modéstia à parte, é um bom romance, muito genuíno, muito sentido, porque muito próximo da realidade que retrata, a Cova da Moura e que bem conhecia na altura. Se o encontrarem, o que duvido, leiam, acho que vale bem a pena. Aqui deixo uma pequena entrevista que concedi a uma revista da especialidade aquando do lançamento, em 2012, que serve como aperitivo.    

Novos Livros - Revista de Leitores para Leitores: Carlos Ademar | O Bairro: 1- O que representa, no contexto da sua obra, o livro «O Bairro»? R- «O Bairro» é, de todos os meus livros, o que mais se aproxima do conce...

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV