Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2017

A Mulher Transparente em Alenquer

Imagem
Foi ontem o dia da apresentação de A Mulher Transparente, de Ana Cristina Silva, que ocorreu na Biblioteca Municipal de Alenquer.

Fotos de Carlos Neves
Helena Assunção da BMA, a autora e este Vosso amigo


Ana Cristina Silva

Aqui deixo o texto que preparei sobre o livro: A Mulher Transparente Começo por fazer uma declaração de interesses: dentro daquele princípio de que o homem é ele e as suas circunstâncias, declaro que durante 18 anos trabalhei na 1ª secção da Directoria de Lisboa da Polícia Judiciária e destes, 13 anos tive a meu cargo centenas de processos, com origem em agressões conjugais. Dito isto, que acho importante, tudo o que possa dizer sobre a temática deste livro, não pode ser desligado dessa minha vivência profissional. E conto-vos isto para dizer desde já que não me foi fácil ler este livro. Há várias razões para que um livro não seja fácil de ler. As mais comuns têm a ver com um, mais ou menos claro, desfasamento entre as características da obra e as valências ou apetênci…

350 filmes para ver

Da página do Facebook de Lauro António, aqui vos deixo o link para 350 filmes. Há de tudo e como  escreveu LA, há o bom, o mau e o vilão. Divirtam-se.

É clicar
http://www.dailymotion.com/Alice-Bauer

10 filmes do neorealismo italiano

Da página do Facebook de Lauro António, aqui vos deixo o link para um artigo sobre os mais célebres filmes do neorealismo italiano.

É clicar
http://cineplot.com.br/index.php/2016/05/09/10-filmes-do-neorrealismo-italiano-que/

A Mulher Transparente em Alenquer

Imagem
A convite da autora, Ana Cristina Silva, farei a apresentação do livro A Mulher Transparente, cujos direitos da 2ª edição, saída recentemente, revertem a favor da APAV. Trata-se de uma ficção que aborda de forma muito real, as envolvências de um clima extremo de violência doméstica.

O Bairro em Novos Livros

O Bairro é seguramente o meu livro mais injustiçado. O grupo Leya estava em arrumação, deu-se a mudança de editores a meio do processo e um outro autor «mais vendável» ia publicar um livro no mesmo grupo com o mesmo título. Chegaram a propor-me trocar de título, imaginem, com o livro já nas livrarias. Recusei, claro. Tudo somado fez com que da edição de 3000 exemplares tivessem colocado no mercado pouco mais de 1000, que se venderam em grande parte, e nunca mais voltou a haver recolocação, ficando os restantes em armazém. Uns meses depois sairia então o tal livro e só então percebi a marosca. Não voltei a publicar na Oficina do Livro. Lamento a gestão de todo o processo à volta deste livro, até porque, modéstia à parte, é um bom romance, muito genuíno, muito sentido, porque muito próximo da realidade que retrata, a Cova da Moura e que bem conhecia na altura. Se o encontrarem, o que duvido, leiam, acho que vale bem a pena. Aqui deixo uma pequena entrevista que concedi a uma revista da…

25º Curso de Escrita Criatriva do El Corte Inglés

Imagem
José Couto Nogueira, o grande dinamizador do Curso, e Susana Santos, a grande dinamizadora das actividades culturais, e são muitas, que decorrem no El Corte Inglés.
Fica o calendário dos escritores convidados:
Terça-feira, dia 14 de Fevereiro, começa o XXV Curso de Escrita Criativa. Como é tradicional, os antigos alunos podem assistir às apresentações dos autores convidados. Neste momento ainda não tenho a lista completa, mas já posso confirmar os seguintes: 
23 de Fevereiro - Miguel Real, o romancista histórico que já nos agraciou com outras presenças no curso;
2 de Março - Afonso Cruz, cujo último romance, "Nem todas as baleias voam", considero extraordinário;


7 de Março - Carlos Ademar, cujos romances têm sempre uma pesquisa histórica muito cuidada e que recentemente publicou dois livros não ficcionais: a biografia de Vítor Alves e "Nos limites da dor", sobre as torturas nas prisões da PIDE;
9 de Março - Dulce Garcia, jornalista, que lança na quarta-feira o seu prime…

Contra todas as formas de discriminação - Villa Lobos - Bachianas Brasileiras 5 - Aria

Imagem
O título diz tudo e vem a propósito das declarações muito infelizes do presidente do Sporting (o meu clube) no discurso de vitória nas eleições de ontem, que vêm, de resto e infelizmente, ao encontro do espírito de discriminação e de confrontação em que o mundo vive. Mas quero dizer mais uma coisa. Este video é dedicado a todos os brasileiros, que estão a passar uma fase de grande instabilidade, havendo até quem tema uma réplica do golpe militar de 1964. Os mais antigos dizem-me que as condições com que hoje se deparam não não assim tão diferentes. Tudo de bom, e fiquem com a grande música do grande Vila-Lobos.