Diogo Alves e a verdade, ou esta Lisboa que eu amo

Iniciaram-se hoje as filmagens do episódio piloto de uma nova série documental para a RTP. Este episódio aborda os crimes de Diogo Alves, ocorridos nos finais da década de trinta do Séc. XIX. Já que tinha de, pela primeira vez na minha vida, pisar o Aqueduto das Águas Livres, que fosse munido com uma máquina fotográfica. Foi o que fiz. Não sei se dei um grande contributo para o documentário, sei que dei uso à máquina e que rapei um vento agreste... só comparável ao que sofri quando escalei o Evereste. Foi em... não me lembro. Gozem a paisagem e as maravilhas da nossa capital, captadas de um miradouro único e virgem para mim. 














Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV