sábado, 20 de julho de 2013

A comunicação do PR ao País

Já se sabia que Cavaco não queria eleições, porém, nas Selvagens foi mais longe ao dar a conhecer, sabe-se lá com que intenção, que não avançaria com qualquer governo de iniciativa presidencial. Desde então, todos ficámos a saber o que vai acontecer.

Se até aí o empenho dos partidos para chegarem a acordo não terá sido muito, acredito, com esta novidade PSD e CDS, sabendo que se manteriam em exclusividade no poder, ficaram em melhores condições de mandar o PS e as suas sugestões às urtigas. E assim, lá tem Cavaco de fazer o frete e dizer aos portugueses que vai dar posse a Portas como vice-primeiro-ministro.