No Limite da Dor - livro


Vejam bem esta maravilha de capa. Por dentro é melhor. Incorpora depoimentos completamente imperdíveis, que contribuem para que a memória não se perca. As entrevistas que Ana Aranha fez aos antigos presos políticos que sofreram torturas às mãos da PIDE/DGS não podiam ficar apenas em áudio. Alguém disse - e eu acredito - algo semelhante a isto: «Um povo sem memória é um povo sem história e um povo sem história é um povo sem futuro».

Brevemente nas bancas.     

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV

Salvador Sobral - Amar Pelos Dois - Esqueçam lá o estigma do Festival da Canção