"FILHO DE SAUL" | Cinema Ideal | Irene Pimentel | (part 1) |



Fui ver o Filho de Saul, um filme hungaro, premiado este ano com o Óscar para o melhor filme estrangeiro. Ninguém sai indiferente de um filme destes. Tudo se passa num campo de extermímio nazi e tudo é muito real. Se a história é por si só pesada, a técnica como foi efectuada a filmagem torna tudo muito mais a sério e coloca o espectador quase que a viver a dinâmica diabólica daqueles guardas (também eles condenados a morrer a curto prazo). A câmara muito próxima da personagem, a parar e a começar a andar ou a correr como ela, provoca uma sensação pouco vista em cinema. Vá ver, mas prepare-se, é fortíssimo.
Aqui deixo a Irene Pimentel a comentar o filme na perspectiva histórica, dando ênfase à aproximação da história factual.     

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV

Salvador Sobral - Amar Pelos Dois - Esqueçam lá o estigma do Festival da Canção