Em modo de Abril

 Estou em modo de Abril. Amanhã 6ª, dia 22, temos Torres Vedras ao fim da tarde para apresentar a biografia de Vítor Alves, e à noite será em Algés, com a peça baseada em No Limite da Dor. Se não nos podermos encontrar amanhã, apareçam em Lyon-França, no sábado, para falarmos do 25 de Abril e de Vítor Alves. É um saltinho e vale bem a pena – digo eu que sou suspeito. Se ainda assim não for possivel, continuamos em Almada, no dia 28, com a Ana Aranha e o José Pedro Soares, para falarmos do livro No Limite da Dor, apenas como pretexto para abordarmos o aparelho repressivo do Estado Novo e aqueles muitos que ele fez sofrer. Desenvencilhem-se, mas tenham um óptimo Dia da Liberdade, com votos de que todos os restantes o sejam também, óptimos e com liberdade.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV

Salvador Sobral - Amar Pelos Dois - Esqueçam lá o estigma do Festival da Canção