quinta-feira, 14 de abril de 2016

Escola Secundária Professor Reynaldo dos Santos em Vila Franca de Xira - A Patrícia tem 16 ou 17 anos.

Assunto do dia (12.04.2016): 
Escola Secundária Professor Reynaldo dos Santos em Vila Franca de Xira, manhã. Falava-se para uma plateia de cerca de cem alunos sobre o aparelho repressivo do Estado Novo a propósito do livro No Limite da Dor. Estavam na mesa Ana Aranha, José Pedro Soares, um dos presos políticos mais torturados de que há memória e que connosco tem colaborado em muitas destas sessões, António Redol e este vosso amigo. Ao narrar as suas experiências muito amargas com a PIDE quando tinha 21 anos, em 1971, José Pedro Soares comoveu-se e com ele todos nós. Então, uma das alunas da direcção da Associação de Estudantes, Patrícia de seu nome, saiu da plateia a correr sem pedir licença e sem se preocupar em limpar as lágrimas, chegou-se à mesa agarrou-se ao José Pedro Soares, que nunca antes vira, beijou-o, agradeceu-lhe quase sem voz e voltou para o seu lugar enquanto limpava o rosto. A Patrícia tem 16 ou 17 anos. 
Ocorreram muitas outras coisas, algumas até teriam importância noutros dias, mas no dia 12 fiquei preso àquele momento. Ganhei o dia.