Guiné-Bissau, a morte saiu à rua - de novo

Mais uma vez se comprova que o Estado da Guiné-Bissau não existe. A esta hora talvez  esteja morto o homem que representava alguma esperança de estabilidade. Lamento muito, muito mesmo, pelo seu povo mais humilde, que não merece nada disto pela bondade que sempre têm demonstrado. Era talvez tempo de se manifestar e vir para as ruas mostrar a força que tem.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV