Andorinhas bebés

Aí por Abril, Maio, apercebi-me que uma andorinha me escolhera para senhorio. Laboriosa, lá ia construindo o seu ninho no interior do telheiro que protege a fachada fronteira da minha casa. Ainda avisei a minha mulher, a grande defensora da intenção da ave, «olha que é melhor não, tu vais arrepender-te», etc. etc., mas de nada valeram as minhas então sábias palavras. A passarinha lá foi juntando ervas, terra e água e às tantas, estava a obra concluída e sem projecto aprovado pela Câmara.
Acho que as próximas fotografias mostram à saciedade porque é que a minha mulher tinha razão. Foram tiradas hoje ao fim do dia, quando as criaturazinhas esperavam que a mamã andorinha chegasse com o jantar. 







As andorinhas são aves asseadas, já se sabe, não fazem nada nas suas casas que não possam fazer, mas não se ralam de transformar as dos outros nas suas etar`s. Esta última fotografia mostra, à saciedade, porque raio eu tinha razão.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV

Salvador Sobral - Amar Pelos Dois - Esqueçam lá o estigma do Festival da Canção