Morreu Vítor Crespo - Um bravo, um democrata

Morreu mais um «capitão de Abril». Tudo tem um tempo, é bem verdade. Desta vez foi Vítor Crespo, o representante da Marinha no Posto de Comando na Pontinha, um homem lúcido, de bom senso, firme, que marcou a sua actuação no período revolucionário com um equilíbrio e uma determinação, que, com outros, designadamente Vítor Alves e Melo Antunes, muito contribuiu para que este povo não voltasse a conhecer os horrores da guerra civil. Descansará em paz, tenho para mim, porque cumpriu a sua missão. 
Os que ficam por cá que lhe sigam o exemplo, façam a sua parte. Pêsames à sua família e à vasta família que partilha Abril.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV