Domingo, de Manuel da Fonseca por Mário Viegas


Dois Grandes de Portugal: Mário Viegas e Manuel da Fonseca. O primeiro vai sendo recordado a amiúde, e ainda bem; quanto ao segundo, parece ter morrido para sempre e, como o atesta o poema que hoje trago, injustamente.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV