1974 - o trágico e o cómico no D. Maria II

A Sala Garrett do D. Maria II estava a menos de 10%, num fim-de-semana, de 6ª para sábado. E é lamentável. Sei que as noites vão frias, mas se há eventos que justificam uma saída do conforto caseiro, este é um deles. O grupo Meridional desceu a Lisboa para mostrar um magnífico trabalho. Texto mínimo e até as poucas palavras que usa são praticamente dispensáveis, e isso é assumido e plenamente justificado. Tudo o resto, e não falta nada, é movimento, esgares, cenário e música - uma bela e bem expressiva banda sonora da autoria de José Mário Branco. A nossa história colectiva dos últimos 40 anos passa por ali: o trágico que foi o Estado Novo; a explosão de alegria que foi o 25 de Abril, onde todos os sonhos eram possíveis e, finalmente, o trágico-cómico a que se pode reduzir os últimos anos, com a desilusão a assentar arraiais, a caricatura das elites que nos governam, a depressão económico-financeira e, acima de tudo, mental dos portugueses. Está em cena até 19 de Dezembro e é verdadeiramente a não perder.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV