Contra o retrocesso civilizacional, marchar, marchar


 Afinal o Povo esteve representado no Pátio. Duas mulheres envolverem-se no seio da nobreza do regime e não foram bem-vindas - a mim, arrepiou-me vê-las e ouvi-las. Neste 5 de Outubro, que fica para a História como o último em que é feriado (espero que rapidamente de reverta esta vergonha) as heroínas, não da Rotunda mas do Terreiro do Povo, foram elas. Até porque, acidentalmente, as suas posturas foram complementares: uma era o desespero em pessoa, simbolizando o estado de espírito em que se encontra grande parte do povo português, a outra cantou Lopes Graça, um hino à resistência, contra o retrocesso civilizacional brutal que nos estão a querer impor, e por ser de resistência é um hino de esperança.  


Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV