Fernando Pessoa por Joao Villaret- Tabacaria


E para terminar este mês de Agosto, triste como os dias que passam, um grande poema, talvez o maior, de um dos grandes poetas da língua portuguesa, talvez o maior, dito por um grande declamador. Aliás, João Villaret ainda privou com Fernando Pessoa. Foi o actor quem o contou num dos seus programas para a RTP que eu vi há uns anos. Foi-lhe apresentado por um outro grande poeta, este maldito, que viveu os últimos anos de vida na maior miséria e morreu lá longe, porque a Pátria não o quis. Hoje está esquecido, injustamente digo eu, mas muitos estarão comigo. É o António Botto.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV