O Leitor em fim de férias

Com as férias a chegar ao fim e cansado de revisões de texto, fui buscar um filme que já visionara, mas do qual, basicamente, me lembrava apenas de que havia gostado: O Leitor. Posso dizer agora que são histórias envolventes e interpretações sublimes como as que podemos ver neste filme, que fazem a magia do cinema. Arrebatador sob todos os aspectos. É a história de uma antiga guarda de um campo de concentração nazi que por ter vergonha de admitir não saber ler nem escrever, acabou condenada a prisão perpétua. Mas é também a história do seu jovem amante, que com ela descobriu a sexualidade e o amor, mas que alguns anos depois não vencerá igualmente o constrangimento de admitir ter mantido uma relação amorosa com a mulher que estava ser julgada, não a ajudando por isso a libertar-se de pena de prisão tão dura.
Duas horas fixado no ecrã. Fascinante e imperdível.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV