Fortaleza Real de São Filipe, Cabo Verde, Património Histórico da Humanidade

 A fachada da Fortaleza Real de São Filipe, construída no final do Séc. XVI para proteger a Cidade Velha de ataques dos piratas. Foi classificada como Património Mundial em 2009.

Os canhões vigias, que procuravam afugentar os intrusos. «Alcançam 3km», disse-me o guia, que parecia saber tudo sobre a construção.

 O que resta das prisões - buracos, sem mais. Estão um pouco aterradas e falta-lhes as grades de ferro. Vida dificil a dos presos.

 Lá em baixo a Cidade Velha, vendo-se as ruinas da antiga catedral que, após 30 anos de construção, teve uma vida efémera de 12. Os canhões da Fortaleza não foram suficientemente eficazes para conseguirem manter à distância os piratas, naquela altura franceses. Segundo o homem que tudo sabia, foi nas primeiras décadas do Séc. XVIII.



O interior da Fortaleza, onde não subsistiu qualquer das acomodações dos militares. Ficaram apenas os vestigios.  

Um plano geral, com a cisterna em maior evidência  

 A porta e o caminho que os escravos e os presos muitas vezes palmilharam serra abaixo, serra acima, para irem buscar água em tempo de seca.

 Canhões guardiões para o perigo que vinha do mar

Canhões guardiões para os perigos que chegavam por terra

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV