Carlos Ademar no Casal das Letras

Estou na Madeira a passar estes últimos dias de férias. Darei mais notícias sobre a ilha - tenho, aliás, umas quantas fotografias para postar, mas a Internet disponível não mo permite, pelo que o farei mais tarde.
Hoje, dia 9 de Novembro, 4ª feira, não quero falar da tomada de posse de Alberto João Jardim, nem da tolerância de ponto dada aos funcionários públicos para melhor poderem assistir à cerimónia - não sei se na Albânia de outros tempos se seguia esta prática -, prefiro falar do http://www.casaldasletras.com/. Não é a primeira vez que o faço e todas serão poucas pela muita atenção que este espaço merece. Hoje, porém, uma razão algo narcísica fala mais alto. Os caríssimos Pedro Foyos e Maria Augusta Silva, dois jornalistas que se encontram naquela situação a que todos ambicionamos chegar, a reforma, brindaram-me com um convite para publicar um texto no seu magnífico espaço internético.
Ainda que o conto não vos agrade, a culpa não é do sítio onde foi colocado. Continuem por isso a dele desfrutar. Tem um acervo de centenas de entrevistas efectuadas nos últimos 50 anos às mais importantes personalidades da vida cultural portuguesa. Não as percam.
Ah, o texto chama-se «Susto de Morte».

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV