Carlos Nunez em Mar Adentro ou em memória de Ramón Sampedro

.

Estas belas sonoridades e este linguajar tão irmão, servem de pretexto para falar do direito inalienável a vivermos dignamente. Quando, de todo em todo, isso se tornar impossível, que não nos tolham o direito a podermos recusar essa indignidade.
Em memória de Ramón Sampedro.

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV