O luto continua, mas a vida também



Nada tenho contra este PM nem contra o que o antecedeu, não fossem as mentiras. Eles enganam-nos, e isso é uma coisa que me chateia. Nós participamos na vida democrática, votamos e pronto – é o que de nós esperam. Mas votamos muito em função da informação que nos chega e, no entanto, a verdade é que nunca sabemos se ela é a correcta. Mas fico particularmente chateado - não sou perfeito – quando essas mentiras me vão custar cerca de 30% do meu salário nos próximos 2 anos.
Ah... e tal, é para reduzir a despesa pública, pa-ta-ti, pa-ta-tá... Bom, é verdade, deixando de pagar aos funcionários públicos, o Governo reduz a despesa, naturalmente. Mas e os 1500 institutos e empresas municipais que não servem para nada, segundo o Dr. Marques Mendes? E as milhares de reformas de 5000, 6000 , 7000 euros mensais e mais? Ah e tal… essas levam um corte 10% sobre o que ultrapassar os 5000. Upssss… aquilo é que vai ser sofrer. Uma reforma de 5500 euros, será severamente amputada de… 50 euros. Brutalidade. Não se faz. Porque raio não se lembraram de impor um tecto a estas reformas, como existe em muitos outros países? - aqui ao lado, por exemplo. Porque raio são sempre os mesmos a pagar? Isto é vingança contra os funcionários públicos e ao mesmo tempo é demagogia, porque, sabe-se, são tradicionalmente mal amados pelos portugueses.
700 mil funcionários públicos e mais de três milhões de não funcionários públicos são a força activa deste país. Porque raio só os primeiros pagam? O país não é de todos? Ah e tal… os funcionários públicos ganham mais. É falso! Todos sabemos que isso não pode ser medido assim por haver muitos factores a considerar. Por exemplo, e é só um exemplo, é no Estado que trabalha grande parte dos licenciados deste país.
Estou de luto por mim e por todos quantos como eu vão ter que repensar o seu dia-a-dia, sem a certeza de conseguirem fazer face às despesas ao longo dos próximos 2 anos. O luto é ainda mais carregado, por todos sabermos que muitos portugueses já hoje sentem a asfixia financeira e mesmo assim, para o próximo ano, vão ter de contar com menos dois salários mensais - para além de todos os restantes aumentos que farão, necessariamente, os seus estragos. Trata-se de igual forma quem ganha 1000 e quem ganha 5000. Justiça social... onde andas tu?
E a estrutura económica nacional, como se vai aguentar? E os institutos? e as empresas municipais? e os milhares de assessores? e as brutais reformas? e as grandes fortunas? E os 308 concelhos? E as 4 mil e tal freguesias? E os negócios desastrosos para o Estado em prol de interesses obscuros? Porque raio são sempre os mesmos a pagar a factura?
Devemos estar todos de luto

Mensagens populares deste blogue

Na Vertigem da Traição IV